» Notícias

Podemos “creditar” uma Despesa?

10/01/2010

Em uma prova de concurso recente, caiu uma questão perguntando se o Contador poderia “creditar” uma conta de “despesa”. O gabarito dizia que “não”. Perguntaram-me, então, se a resposta estava correta ou não.

Resposta: Sim. A resposta do gabarito está correta. O contador não pode “creditar” uma conta de “despesa”. Isso porque “despesas” são “débitos” ou “coisas” que temos que não possuem liquidez; “coisas” que não podem ser transformadas em dinheiro, que não podem ser trocadas, substituídas, por outras “coisas”; “coisas” que ninguém tem interesse em possuir. Já o “crédito” representa origens de “coisas”.
 
Ora, se “crédito representa origens de “coisas” e “despesas” são “coisas” que não têm liquidez, isso significa que não podemos obter “coisas” através de “despesas”. Portanto, não podemos “creditar” uma conta de “despesa”.

É importante informar que quando registramos um “crédito” em “despesa”,  estamos, na verdade, fazendo uma correção de um lançamento efetuado indevidamente, onde lançamos como “despesa” uma conta que de fato deveria ser ativo. Por exemplo: recuperação de vale-transporte e vale-alimentação; previdência descontada dos funcionários, etc.

Também não podemos considerar “crédito” a mera transferência do saldo das contas do Sistema Econômico para o grupo do Patrimônio Líquido com o objetivo de encerrar o exercício social.

Fonte: Salézio Dagostim, JC Contabilidade, 10/11/2010.

Outras informações da seção Notícias: